Vidas à deriva

Apesar de fronteiras fechadas e retornos forçados, milhares de pessoas continuam a atravessar o mar Mediterrâneo em busca de proteção.

Descumprindo regras do direito internacional, a Itália fechou portos em junho de 2018 para impedir o desembarque de 629 pessoas resgatadas no mar pelo navio Aquarius, mantido até dezembro por Médicos Sem Fronteiras (MSF) em parceria com a organização SOS Méditerranée.

 

Sobreviventes de um naufrágio no mar Mediterrâneo em janeiro de 2018. O navio Aquarius conseguiu resgatar 99 pessoas – nossa equipe médica ressuscitou seis crianças e uma mulher -, mas muitas outras desapareceram, tendo provavelmente se afogado.

Compartilhe
Toda ajuda é muito importante para nós