Veja os destaques da atuação de MSF no Brasil em 2019

Ana de Lemos Diretora-executiva de MSF-Brasil

Conflitos armados que já se arrastam por anos deterioraram as condições de vida de milhares de pessoas em 2019. Somado a isso, desastres naturais e epidemias de doenças mortais mobilizaram as equipes de Médicos Sem Fronteiras (MSF) pelo mundo. Ao longo do ano, MSF-Brasil enviou 192 vezes profissionais de diferentes áreas para atuar em crises e emergências.

No Brasil, quando houve o rompimento da barragem em Brumadinho (MG), enviamos, em 48 horas, uma equipe de três profissionais ao local, para prestar suporte técnico em gestão e capacitação em saúde mental. Além disso, continuamos apoiando o projeto de assistência médica e de saúde mental a migrantes e refugiados venezuelanos em Roraima.

A Unidade Médica Brasileira (Bramu) passou a concentrar sua atuação em contextos de migração, outras situações de violência e questões relacionadas com a saúde ambiental. Finalizamos a Migration History Tool, ferramenta que permite coletar e analisar informações de migrantes e refugiados, a fim de identificar grupos vulneráveis e suas necessidades de saúde, bem como melhor orientar nosso trabalho. Como fruto de um esforço integrado entre o departamento de relações institucionais (Advocacy) e parceiros da sociedade civil, obtivemos a aprovação do Dia Mundial de Chagas (14/4) pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Também pressionamos pelo tratamento da hepatite C a preços mais acessíveis para os mais de 700 mil portadores da doença no Brasil. Realizamos o primeiro MSF Scientific Day LATAM no país, com o objetivo de promover o debate e o compartilhamento de projetos inovadores e aprendizados na área da saúde. Realizamos exposições e palestras em 39 cidades brasileiras para mais de 43 mil pessoas. Também foi um ano de expansão da presença institucional de MSF-Brasil, com a abertura do novo escritório em São Paulo.

Contra todas as adversidades e diante da ameaça crescente ao trabalho dos provedores de ajuda humanitária, conseguimos levar cuidados a populações vulneráveis em mais de 70 países. Isso só foi possível em virtude do apoio de nossos 528.354 doadores no Brasil em 2019.

Muito obrigada.


*Missão social inclui todos os custos relacionados às operações em campo, bem como o apoio médico e operacional da sede diretamente alocado em campo e atividades de conscientização.
**Diante do crescimento dos projetos de MSF e de suas despesas, e de acordo com nossa missão social, optamos por aumentar a contribuição às operações em campo em 2019, o que gerou um deficit no fechamento do ano. Como resultado, nossas reservas foram reduzidas, mas a um valor que ainda ficou condizente com nossas necessidades.

Para mais detalhes, veja o Relatório Financeiro de MSF-Brasil em msf.org.br/transparencia-e-prestacao-de-contas

Compartilhe
Toda ajuda é muito importante para nós